Julho 29 2008

" Boa noite. Não deves com toda a razão sequer querer responder a esta mensagem. Mas gostava de um dia poder encontrar-me contigo e falar. Sobre tudo. Já há muito que mereces o que não fui homem para fazer. Conversar e explicar muita coisa. Não é por obrigação ou dever. É muito mais que isso. É o respeito que mereces e que não te soube dar. Não me interpretes mal. Quero poder pelo menos estar contigo e ... Sei que não fui delicado...E devo-lhe um pedido de desculpas pessoalmente. Não quero que penses em nada.

Sei que fiz o maior erro da minha vida. E não quero com isto remediar alguma coisa. Quero sim explicar -me e dizer que acima de tudo não quero continuar com estes remorsos. Tenho noção que muito há a dizer, mas para isso preciso que me deixes falar ctg pessoalmente. Será que pode ser? Desculpa tudo o que te fiz passar. Fui um completo anormal. Só pensei em mim. Eu sei..."

 

 

E o destino, "esse rebelde contrariador" presenteia-me com este discurso!

O que dizer e o que pensar? Nada (segundo ele) e é isso que vou fazer... O egoísmo continua presente...("não quero continuar com estes remorsos")...

Só queria que desaparecesses do meu caminho pq voltar a entrar, isso só noutra vida!

Já dei o assunto por encerrado, caro "acidente de percurso"!

 

 

 

publicado por contrariadora às 13:20

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
16
18
19

20
21
22
23
25
26

30
31


links
pesquisar
 
blogs SAPO